sábado, 22 de dezembro de 2007

O abraço do Natal!

A propósito de abraço e abraçar tenho lido muitas coisas interessantes, inclusive na internet.

Há os que acreditam que abraçar seja uma ótima terapia contra a tristeza e a depressão, pois o abraço é muito mais do que um simples "apertão" de braços. No momento em que afetuosamente abraçamos uma pessoa, a ela transmitimos emoções como o amor, o apreço e a paz. Abraçar é saudável, ajuda o sistema imunológico e pode ajudar no combate da depressão. Reduz o estresse, induz o sono, revigora, rejuvenesce e serve de bom remédio.
Sabemos por experiência própria da importância do abraço como expressão de carinho, simpatia e bondade. Recentemente, jovens de Brasília saíram pelas ruas da cidade a abraçar gratuitamente as pessoas, comunicando com esse gesto alegria e simpatia humana.

Pensando bem, verifico que o Natal constitui um grande abraço.
Sim. O Natal é abraço dos céus na terra: abraço de alegria, de esperança, de luz.
No Natal os céus descem, os anjos descem com bendito alvoroço para abraçar a terra sombria e triste. Em verdade, o Profeta do Natal havia predito: “E o povo que caminhava em trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte (ou terra das trevas) raiou uma luz”. (Isaías 9.2 NVI). E essa profecia se cumpriu no Natal!

Natal é abraço das promessas divinas de um Salvador com seu cumprimento cabal. Foi o que descobriram os magos vindos do Oriente. A antevisão de Miquéias 5.2 cumpriu-se em Belém!

Natal é abraço de Deus no homem perdido e sem esperança.

Natal é abraço da majestade de Deus com a humildade humana. Sim, o Natal é prova de que Deus busca e honra a humildade. É só lembrar: Ele escolheu uma jovem humilde – Maria; uma cidade humilde – Belém; um lugar humilde – uma simples manjedoura, cocho em que os animais comiam. Escolheu a humildade e não a ostentação para revelar Seu Amor Maior.

Natal é abraço da divindade com a humanidade – “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós”, diz o Evangelho. (João 1.14).

Em verdade, Jesus é o próprio abraço do Natal: nele, Deus e o homem se abraçam, definitivamente, para garantia de nossa eterna redenção.
Portanto, meu amigo: receba um Abraço neste Natal! Abraço meu e, sobretudo, um Abraço de Deus, através de Seu Filho, nosso Salvador!

Pr. Irland Pereira de Azevedo.

3 comentários:

Ricardo disse...

O aniversariante é esse que abraça a todos neste Natal com sua presença maravilhosa, como pontuou o escritor. É exatamente ele que abraçou as criancinhas, acolheu os pobres, disciplinou os ricos, e que salva a todos que o recebem. Ele é o Senhor de nossas vidas. Que o Pai retribua o Pr Irland pela benção desse belo texto de Natal que nos deixa.

angelzion disse...

Prof. Irland q linda mensagem, um Feliz Natal para o Sr. e familia.
Que o Senhor Deus, retribua na sua vida este lindo abraço de Cristo

angel.

Fabio Luis disse...

Pr. Irland,
Que mensagem maravilhosa!

Deus abençoe ricamente o pastor e sua família.

Em Cristo,
Fábio Luís.